Aparelho de pesquisadores da USP pode aliviar a dor da fibromialgia

Um tratamento inovador contra a fibromialgia, criado e aplicado por pesquisadores do Grupo Ótico do Instituto de Física de São Carlos (IFSC / USP), conseguiu aliviar a dor da fibromialgia em 90% dos pacientes, segundo o pesquisador Antonio Eduardo de Aquino Junior, que liderou a pesquisa.

Ele ressalta que isso não é uma cura para a doença, considerada crônica, mas um tratamento que pode melhorar a qualidade de vida dos pacientes. 

“Com o tratamento, há pessoas que ficaram 30 dias sem dor e outras até 3 meses”, diz ele.

“O tratamento evita o uso de uma variedade de medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios e antidepressivos comumente usados ​​para esse problema”, acrescenta.

A fibromialgia é caracterizada por dor simétrica em 18 pontos no corpo. Outros sintomas incluem fadiga crônica e sono não repousante. É uma doença de causa desconhecida, associada ao sistema nervoso central e ao mecanismo que controla a dor.

O Sonic Photo Treatment combina ultra-som e laser

O tratamento da USP se chama Sonic Photo e é coordenado pelo professor Vanderlei Bagnato. É fabricado com um equipamento considerado pioneiro no mundo, desenvolvido pela equipe do Instituto de Física, que realiza a aplicação combinada de ultrassom e laser terapêutico de baixa intensidade. Tanto o protocolo de tratamento quanto o dispositivo utilizado são considerados inéditos, segundo o pesquisador.

O tratamento tradicional, que é fisioterapia, é realizado nos locais de dor, chamados pontos-gatilho ou pontos sensíveis. O tratamento Photo Sonic já é aplicado em toda a palma da mão, com apenas 3 minutos cada, duas vezes por semana. Leva dez sessões.

“Pacientes com fibromialgia contêm mais células sensoriais nas mãos do que pessoas sem a doença. Então, usamos as palmas das mãos como porta de entrada para o tratamento. A ação da luz em contato com o tecido celular produz ATP. ”, Que é energia. Como resultado, reduz a fadiga do paciente. Embora a aplicação seja apenas nas palmas das mãos, o efeito do tratamento é sistêmico, ou seja, afeta todo o corpo ”, explica.

Ele ressalta que a aplicação de ultrassom e laser conjugados aumenta a ação anti-inflamatória de ambos os recursos, promovendo equilíbrio no organismo e, consequentemente, controlando a dor.

O equipamento deve chegar às clínicas médicas no meio do ano, de acordo com o pesquisador.

Atualmente, existem dois pontos de atendimento em São Carlos, a cerca de 230 km de São Paulo, onde a universidade está localizada. Uma delas é a Unidade de Terapia Fotodinâmica, na Santa Casa da Misericórdia de São Carlos. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (16) 3509-1351. As sessões são gratuitas. O outro local é a clínica Multifisio, onde é cobrada uma taxa simbólica de cerca de US $ 40. O telefone de contato é (16) 99762-7273.

COMPARTILHAR ISSO

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *